Página inicial > Notícias (tempo severo)

 


Abaixo, as notícias dos acontecimentos meteorológicos ocorridos na Paraíba e em Pernambuco.

 

Obs.: esta página não será mais atualizada.

 

 

20/01/2012

 

Após às 13h, várias tempestades com raios se formaram em boa parte da Paraíba e no sul do Rio Grande do Norte. À noite, choveu forte em Recife, Pernambuco.

 

 

19/01/2012

 

Entre 02h20min e 12h30min, várias tempestades (com alguns raios) formaram-se na costa, entre Recife e João Pessoa. Durante a madrugada, alguns trovões distantes foram ouvidos em João Pessoa, e depois veio uma forte chuva com vento, que causou alagamentos. Durante a manhã também choveu forte, mas nem tanto. Entre 14h30min e 21h45min, grandes tempestades com muitos raios se formaram no Rio Grande do Norte, cobrindo quase todo o Estado. Parte dessas tempestades atingiu o norte da Paraíba, no sertão. Entre 20h45min e 01h de 20/01, outras tempestades, menores, se formaram no sertão da Paraíba e de Pernambuco.

 

Abaixo, informações das chuvas em João Pessoa:

 

"Pontos do litoral da Paraíba ficaram alagados na última madrugada (19/01), por conta da chuva intensa que caiu sobre a região. De acordo com a Somar Meteorologia, em João Pessoa o acumulado nesta manhã chegou a 60mm, o que representa 75% da média de janeiro. Essa é a maior chuva sobre a capital da Paraíba desde julho de 2011, quando as precipitações eram geradas pelas Ondas de Leste. 

 

'A tendência é de que chuvas intensas sejam observadas sobre o litoral e zona da mata do leste do Nordeste nos próximos dias, especialmente em Alagoas' -  comenta o meteorologista Celso Oliveira. A chuva forte afeta os turistas que estão na praia e também atrapalha a safra de cana-de-açúcar, cultura que está em pleno processo de colheita.

A chuva forte na Paraíba ocorreu por conta do efeito da borda do Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN). De acordo com a técnica em meteorologia Patrícia Vieira, o VCAN é uma área de ar seco na atmosfera, com ventos circulares (no sentido horário) cujo centro tem tempo firme e as áreas mais distantes do centro ficam com o tempo bastante instável e chuvoso. Por isso, fica mantida a chuva sobre a Paraíba pelo menos até o final de semana. Depois outras áreas de instabilidade se aproximam da região ainda causando chuva".

 

Fonte: http://www.tempoagora.com.br/noticias.html/54638/chuva-intensa-causa-transtornos-na-paraiba/

 

 

18/01/2012

 

Entre 17h30min e 20h, tempestades com alguns raios se formaram nas proximidades de Aldeia Velha, Fundão de Zombaria, Azevém, Zombaria, Poção, São João, Passagem, Pão de Açúcar de Poção, Curral Velho, Pau Ferro, Couro d'Anta, Cimbres, Agreste e Mimoso, em Pernambuco, perto da divisa com a Paraíba.

 

Entre 17h45min e 19h10min, outra tempestade se formou nas proximidades de São José do Egito, Brejinho, Tuparetama e Pocinhos, em Pernambuco, perto da divisa com a Paraíba, e em Ouro Velho e Amparo, na Paraíba, na divisa com Pernambuco.

 

Entre 22h30min e 05h30min de 19/01, outras tempestades (com raios) se formaram nas proximidades de Lastro e Vieirópolis, na Paraíba, na divisa com o Rio Grande do Norte, e se espalharam por várias cidades na região da tríplice divisa entre a Paraíba, o Rio Grande do Norte e o Ceará.

 

 

17/01/2012

 

Entre 18h45min e 21h45min, tempestades se formaram nas proximidades de Lagoa de Cima, Coxixola, Serra Branca, Palestina do Cariri, Pintadinha e Pindurão, na Paraíba.

 

 

14/01/2012

 

Entre 11h10min e 15h, núcleos de tempestades se formaram na costa, nas proximidades de Igarassu, Paulista e Olinda, em Pernambuco, e em algumas outras cidades um pouco mais para o inteiror. Às 15h15min, novas tempestades se formaram nas proximidades de Lagoa dos Couros e Serra do Vento (em Pernambuco). Elas foram seguindo para o oeste/noroeste, passando por Xucuru, Lagoa do Félix, Zombaria e Poção (em Pernambuco).

 

As tempestades ultrapassaram a divisa com a Paraíba, passando por Jaburu, Mão Beijada, Zabelê, Paraguai e Zé Gomes (na Paraíba). Às 17h10min, elas chegaram a Monteiro, onde houve ventania e granizo. Às 17h45min, formaram-se mais tempestades em Tigre, Henrique Dias, Arcoverde, Mutuca, Quixaba e Pé de Ladeira (em Pernambuco). Abaixo, informações sobre a chuva de granizo que houve em Monteiro:

 

"O município de Monteiro foi atingido neste sábado (14/01) por uma chuva de granizo. Já chovia na cidade, quando de uma hora para outra as pedras de gelo começaram a cair, por volta das 17h10min. Algumas árvores e barracas foram derrubadas pelo vento, carros ficaram amassados e algumas casas tiveram o telhado atingido, mas sem maiores prejuízos.

 

Na Rua José Geovane e Silva, pedras de granizo quebraram o telhado de uma casa. Até um rádio de transmissão da Polícia Civil explodiu. No bairro Alto de São Vicente, a placa luminosa de uma panificadora foi danificada e quase foi ao chão. A Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa), informou que o fenômeno meteorológico ocorreu em uma área isolada da cidade e durou apenas alguns minutos.

A chuva que veio acompanhada de ventos fortes durou cerca de 30 minutos e resultou no acumulado de 51,1mm de água. A meteorologista Carmen Becker explicou que o fenômeno foi resultado do encontro do ar quente do Cariri paraibano com o ar mais úmido e frio vindo das regiões Sul e Sudeste do país. 'Ele ocorre no início do período chuvoso. Todo ano a Paraíba registra entre dois e quatro casos de chuva de granizo', disse.

Para as próximas semanas a previsão é de mais chuva no Sertão e de tempo nublado no Cariri. Existe a possibilidade da Paraíba ser atingida por mais vezes por chuva de granizo neste mês".

Fontes:

http://g1.globo.com/paraiba/noticia/2012/01/chuva-de-granizo-com-ventos-fortes-derruba-arvores-na-pb-diz-aesa.html


http://www.caririligado.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=13932


http://www.caririligado.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=13934

 

 

13/01/2012

 

Entre 18h40min e 20h, uma tempestade se formou nas proximidades das cidades de Doutor Severiano e Encanto, no Rio Grande do Norte, perto da divisa com a Paraíba e na divisa com o Ceará.

 

 

12/01/2012

 

Entre 13h e 16h30min, núcleos de tempestades passaram nas proximidades das cidades de Flores, Brococo, Triunfo, Remígio, Luanda e Mirador, em Pernambuco, na divisa com a Paraíba, e de Lagoa de Dentro, Santa Cruz da Baixa Verde, Caburé e Negros, na Paraíba, na divisa com Pernambuco. Entre 18h30min e 22h30min, novas tempestades se formaram e passaram nas proximidades das cidades de Lagoa Cercada, Santa Paula, Juá, Arapuá e Nazaré do Pico, em Pernambuco.

 

 

11/01/2012

 

Entre 17:20 e 01h de 12/01, pequenos núcleos de nuvens de chuva formaram-se na costa entre João Pessoa e Recife.

 

10/01/2012

 

Às 17h, uma forte chuva com vento atingiu João Pessoa. A chuva só durou 10 minutos, mas algumas ruas ficaram parcialmente alagadas por alguns minutos. 

 

08/01/2012

 

O dia hoje em João Pessoa foi de Sol com chuvas rápidas durante todo o dia. A maior quantidade chuva foi à noite. Entre 19h30min e 23h40min, pequenas tempestades (sem raios) formaram-se a cerca de 40-60 quilômetros a nordeste de João Pessoa. Entre 17h45min e 19h20min, pequenas tempestades com alguns raios se formaram nas proximidades de Solidão, Quixaba e Itibiranga (em Pernambuco, na divisa com a Paraíba) e Gavião, Tavares e Princesa Isabel (na Paraíba, na divisa com Pernambuco). Em Princesa Isabel, houve um forte vendaval e até granizo. Segundo o site "É Sertão!" (http://www.esertao.com): 

 

"Os mais de 20 mil moradores do município de Princesa Isabel, no Sertão da Paraíba, ficaram assustados no final da tarde deste domingo (08/01). Em poucos segundos uma grande nuvem se formou anunciando a chuva e o vendaval que vieram logo em seguida, causando destruição e apavorando os moradores. 

 

A ventania chegou a durar mais de meia hora, mas a chuva não foi impedida de cair. Fortes ventos deixaram prejuízos para proprietários de mais de dez residências e estabelecimentos comerciais, como é o caso da Pizzaria 'O Porão', que teve prejuízo de quase R$600,00 em mesas e cadeiras destruídas pela intensidade do vento. Uma casa desabou e outras foram destelhadas. Os ventos provocaram falta de energia na cidade, e demorou cerca de 2h30min para voltar ao normal.

 

Antenas e fios ficaram destruídos em diversos pontos da cidade e a rede de comunicação como telefonia móvel e fixa apresentou problemas. Apesar do susto ninguém ficou ferido. Mais de 20 milímetros foram registrados na cidade, e em alguns pontos foi registrada chuva de granizo."

 

Abaixo, uma imagem de satélite que mostra a tempestade bem próxima à Princesa Isabel (às 18h58min, horário local).

 

Imagem de satélite mostrando uma Cumulonimbus bem próxima à Princesa Isabel. Quanto mais próximo de vermelho (nesse caso é laranja) é a tempestade, mais forte ela é.
Imagem de satélite mostrando uma Cumulonimbus bem próxima à Princesa Isabel. Quanto mais próximo de vermelho (nesse caso é laranja) é a tempestade, mais forte ela é.

 

 

17/04/2011

 

A partir de 09h30min, vários núcleos de tempestades desenvolveram-se nas proximidades de João Pessoa. Alguns deles passaram pela cidade. A principal tempestade a passar por João Pessoa ocorreu às 18h, durou cerca de 20min e foi muito forte, acompanhada de ventania.

 

 

12/04/2011

 

Durante todo o dia de hoje, tempestades com raios desenvolveram-se nas proximidades de João Pessoa. Algumas delas, como foi às 12h50min, passaram por João Pessoa.

 

 

11/04/2011

 

Entre 01h30min e 04h, tempestades com raios e fortes trovões atingiram João Pessoa.

 

 

10/04/2011

 

Entre 03h30min e 14h, e entre 18h e 22h, núcleos de tempestades desenvolveram-se no oceano, nas proximidades de João Pessoa.

 

 

09/04/2011

 

Na noite do dia anterior (08/04), depois das 21h, novas tempestades com muitos raios e trovões fortes, vindas do oceano, atingiram João Pessoa, principalmente entre 22h50min do dia 08 e 00h20min do dia 09, e entre 01h e 03h de hoje (09/04). Durante a manhã, também foram ouvidos vários trovões distantes. A partir de 14h, fortes tempestades com raios atingiram todo o alto sertão paraibano.

 

 

08/04/2011

 

No amanhecer de hoje, raios e trovões ocorreram muito próximos a João Pessoa. às 09h30min, tempestades com raios desenvolveram-se nas proximidades de Recife, Pernambuco.

 

 

07/04/2011

 

A partir de 19h, tempestades com raios, vindas do oceano, desenvolveram-se bem próximas do litoral entre o sul da Paraíba e o norte de Pernambuco, avançando para as proximidades de João Pessoa.

 

 

02/04/2011

 

Entre 15h e 23h, tempestades com raios passaram pelo Cariri paraibano. Às 19h15min, uma delas passou por Patos.

 

 

26/03/2011

 

Entre 19h e 21h, núcleos de tempestades se desenvolveram nas proximidades de Patos.

 

 

25/03/2011

 

Entre 19h e 22h, tempestades com muitos raios atingiram o Cariri paraibano.

 

 

24/03/2011

 

Na manhã de hoje, vários núcleos de tempestades desenvolveram-se próximos a João Pessoa, e avançaram para o interior. Entre 14h30min e 22h30min, fortes tempestades com raios desenvolveram-se no Cariri paraibano.

 

 

21/03/2011

 

Entre 00h e 05h de hoje, uma tempestade de tamanho razoável desenvolveu-se no alto sertão paraibano.

 

 

15/03/2011

 

Pequenas tempestades passaram na madrugada e no início da manhã de hoje perto de João Pessoa. A partir de 13h, núcleos de tempestades desenvolveram-se no Cariri e no sertão da Paraíba.

 

 

09/03/2011

 

Tempestades com alguns raios desenvolveram-se durante toda a madrugada de hoje no litoral paraibano, atingindo João Pessoa e o litoral norte (Cabedelo, Lucena, etc.), principalmente entre 03h e 06h. A partir de 10h, novas tempestades formaram-se ao sul de João Pessoa, dissipando-se às 15h30min, quando novas tempestades começaram a desenvolver-se no sertão paraibano, passando por Várzea (de novo), São José do Sabugi, Santa Luzia, São Mamede, Quixaba, Cacimba de Areia, Patos, Teixeira e São José do Bonfim. A partir desse mesmo horário (15h30min), novas tempestades começaram a desenvolver também no Cariri e no Brejo paraibano, próximas à divisa com o Rio Grande do Norte, atingindo as cidades de Cuité, Nova Floresta, Picuí, Damião, Pedro Régis, Jacaraú, Lagoa de Dentro e Logradouro.

 

 

08/03/2011

 

Núcleos de nuvens de chuva passaram por diversos pontos dos litorais paraibano e pernambucano na madrugada e na manhã de hoje. A partir das 09h, tempestades desenvolveram-se próximas a João Pessoa, nos arredores das cidades de Mamanguape, Itapororoca e Cruz do Espírito Santo, e avançaram para o interior, chegando a Campina Grande cerca de 2h15min depois. Durante a tarde e a noite, tempestades com raios e ventania desenvolveram-se no Agreste e no Sertão da Paraíba. Abaixo, o resumo de três citações sobre o que aconteceu hoje à tarde:

 

"Os mais de 2,5 mil moradores do município de Várzea, a cerca de 250 km de João Pessoa, ficaram assustados no início da tarde de hoje. Em poucos segundos um vendaval passou pela cidade e causou destruição e prejuízos para proprietários de mais de dez residências e estabelecimentos comerciais, e ainda provocou a interdição do Terminal Rodoviário e do Ginásio de Esportes do município.

 

Depois do vento forte, uma chuva também foi registrada na cidade. Apesar do susto, nenhum dos moradores ficou ferido. O teto das casas, bares, do Ginásio de Esportes, do Centro Social e do Terminal Rodoviário, localizados na entrada da cidade, foram arrancados pela força do vento. Houve correria e muitos moradores tiveram trabalho para reconstituir os danos. Equipes da prefeitura de Várzea isolaram as áreas atingidas pelo vento, para evitar desabamentos.

 

Com a força dos ventos, parte da estrutura de concreto do terminal rodoviário ficou comprometida. 'Foi tudo muito rápido. Aos poucos foram se aproximando nuvens de chuva, mas de repente começou a ventar forte. E aí não deu tempo de fazer nada. Todo mundo só procurou se proteger e ainda bem que tivemos apenas danos materiais', relatou o jornalista Rodolfo André Brito, que reside na cidade e estava próximo ao local atingido pelo vendaval.

 

De acordo com a Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa), várias cidades da região sertaneja e do Cariri do Estado também registraram chuvas fortes e ventos isolados, durante todo o dia. A previsão dos meteorologistas é que ocorram mais precipitações nas próximas 24 horas.

 

'Nós tivemos chuvas em vários pontos do Estado, mas com o feriado elas só poderão ser computadas na próxima quinta-feira. A expectativa que temos é de que continue chovendo no Estado, sobretudo no Sertão que passa por seu período chuvoso. Esse tipo de vento forte é considerado normal nessa época do ano', explicou o meteorologista da Aesa, Alexandre Magno.

 

Mas as chuvas não atingiram somente o município de Várzea. Em Sousa, a tarde também foi de chuva forte e o nível do Rio do Peixe subiu. Moradores de áreas ribeirinhas tiveram de sair de suas casas por conta das águas. Já no Vale do Piancó várias cidades registraram precipitações, a exemplo de Piancó onde choveu mais de 20 milímetros.

 

As chuvas também chegaram aos municípios de Cajazeiras, Bonito de Santa Fé, São José de Piranhas, Triunfo, Santa Helena, São Bento e Uiraúna. Por volta das 15h de hoje, caiu na cidade de São Bento uma chuva com vento forte, causando danos materiais, chegando a derrubar árvores, e uma parede que fica no fundo da Igreja Nacional, que está em construção.

 

Um fenômeno natural pouco comum no Nordeste, sobretudo na Paraíba, pode ter ocorrido na tarde de hoje, no município de Gurinhém, a cerca de 65 km de João Pessoa. Por volta das 13h, moradores daquela cidade presenciaram a formação de um tornado durante as chuvas que caíram no último dia de carnaval. Segundo declarações do professor de Química José Roberto, morador de Gurinhém, o fenômeno foi visto nas imediações do Sítio Riacho Verde.

 

'Um cone de nuvens aparentava girar e movia-se. Meu irmão, que é mestre em Física, também presenciou e achou diferente de tudo que já viu', informou.

 

Mais um fenômeno da natureza foi registrado na Paraíba após os relatos de que um tornado foi visto em Gurinhém, no Agreste paraibano, e de que um vendaval atingiu o município de Várzea, no Sertão paraibano. Agora, foram publicados na internet um vídeo e fotografias de um vendaval em Uiraúna, a cerca de 440 km de João Pessoa.

 

Neste novo caso, telhados, forros de casas e estabelecimentos comerciais, muros, árvores e antenas parabólicas foram derrubados pela força do vento. De acordo com moradores da cidade, uma estrutura montada para o carnaval de rua da cidade e algumas barracas também ficaram destruídas. Uma jovem que tentava fechar uma janela de casa no momento da ventania acabou sendo atingida no rosto. Ela foi socorrida pelo Samu, mas não sofreu ferimentos graves.

 

A Aesa não tem um levantamento do número de fenômenos deste tipo registrados no Estado neste feriadão. Segundo o meteorologista Alexandre Magno, os casos são acompanhados por meio de relatos da população. Ele explicou que o tornado é um fenômeno raro e não é típico na região, mas é possível devido à intensidade das chuvas.

 

'Com a entrada de um grande sistema de chuvas, os ventos alternam de direção. Essa alternância, juntamente com o calor da região, pode provocar um movimento circular, que forma um pequeno tornado na nuvem, visto pela população', comentou."

 

Fontes:

 

http://www.pbagora.com.br
http://www.paraiba1.com.br
http://saobentoemfoco.blogspot.com

 

 

07/03/2011

 

Uma pequena tempestade se formou nas proximidades das cidades de Patos e São Mamede no sertão da Paraíba, no final da tarde de hoje. Outro núcleo de nuvens de chuva passou pelo litoral da Paraíba, entre João Pessoa e Cabedelo, entre 17:10 e 18:45.

 

 

06/03/2011

 

Uma pequena tempestade (sem raios) desenvolveu-se no final da tarde de hoje no interior de Pernambuco, nas proximidades de São Caetano, cidade vizinha a Caruaru.

 

 

05/03/2011

 

Tempestades com alguns raios atingiram Campina Grande e cidades vizinhas na tarde e ao anoitecer de hoje (05/03/2011). Durante o resto da noite, as tempestades dissiparam-se e o tempo abriu novamente.

 

 

17/01/2010

 

De acordo com o Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (Cptec):

 

"As chuvas que caíram entre o final da noite de sábado (16) e todo o dia de domingo (17) na Paraíba, provocaram estragos em três regiões do estado: Litoral, Agreste e Brejo. Na Grande João Pessoa, raios danificaram instalações elétricas e eletrodomésticos. A chuva provocou alagamentos em diversos bairros da capital.

 

O bairro do Bessa foi o mais afetado ficando totalmente alagado. Na região metropolitana de Campina Grande um apagão devido ao temporal deixou a população sem energia elétrica por uma hora. Em João Pessoa, três pessoas foram internadas em consequência dos raios.

 

O corpo de Bombeiros, por sua vez, registrou mais de dez chamadas. A maioria para poda de árvores e desobstrução de bueiros. A Defesa Civil ainda não contabilizou os prejuízos provocados, mas continua em estado de alerta.

 

A meteorologista Marle Bandeira revela que nesta época do ano é comum a ocorrência do fenômeno do vórtice ciclônico de ar superior, um sistema que atua nos meses de verão. A ocorrência de trovões e raios decorreu do fato de que o ar estava quente e a nebulosidade vinda do oceano de intensidade de moderada a forte provocou as precipitações com relâmpagos e trovões."

Fonte: http://www.clickpb.com.br

 

 

"As chuvas registradas neste domingo (17/01) no litoral paraibano provocaram relâmpagos e trovoadas. Por esse motivo, o risco de choque elétrico aumentou consideravelmente. Só no domingo, o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena recebeu três pacientes que sofreram descargas elétricas."

Fonte: http://www.pbagora.com.br

 

 

"A tempestade que atingiu João Pessoa (PB) durante todo o domingo, com relâmpagos, raios e trovões, assustou moradores e turistas e fez o dia virar noite por algumas horas."

Fonte: http://www.cidadejoaopessoa.com.br

 

 

 

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Reclamações? Dúvidas? Sugestões? Elogios? Envie sua mensagem preenchendo o formulário abaixo.

 

Note: Please fill out the fields marked with an asterisk.