Página inicial > Tempestade de areia

 

 

Uma tempestade de areia (ou tempestade de poeira) é um fenômeno que ocorre quando a umidade relativa do ar está baixa, permitindo a suspensão de partículas no ar e o seu transporte para quilômetros de distância pelos ventos.

 

A tempestade de areia propriamente dita se trata de uma grande massa de partículas de poeira ou areia, que é deslocada por ventos turbulentos e fortes e elevada do solo até a uma altura considerável. Essas tempestades são mais frequentes em regiões com grande quantidade de areia, solo desprovido de vegetação e baixa umidade, como desertos.

 

Tempestades de areia são vistas na Patagônia, nas grandes planícies norte-americanas, no oriente médio, na Austrália e na Ásia central, além do deserto do Saara.

 

A intensidade dos ventos pode variar muito de acordo com a região, ocasionando desde o simples levantamento da poeira até tempestades de areia com ventos que podem passar dos 100 km/h.

 

As tempestades de areia interferem na visibilidade em maior ou menor grau. Quando a visibilidade se reduz para entre 1,5 km e 10 km, diz-se que há formação de poeira, e quando esta é reduzida a menos de 1,5 km, diz-se que há a formação de poeira densa ou tempestade.

 

A maioria delas aparece naturalmente, com o aquecimento da superfície dos desertos. Ao amanhecer, os raios solares esquentam o solo, fazendo com que a temperatura do chão vá de 30ºC às 8h para 80ºC ao meio-dia. Esse enorme aquecimento rompe a camada fria que existe nas primeiras horas do dia próximo ao solo, e origina ventos de até 100 km/h.

 

A quantidade de sedimentos que esses sopros podem transportar é impressionante. Somente no deserto do Saara, na África, estima-se que os ventos carreguem anualmente 260 milhões de toneladas de areia para outras regiões. Desse total, cerca de 35 milhões de toneladas vão parar no oceano Atlântico.

 

"A força do fenômeno é tamanha que as rajadas que sopram para o oeste levam grãos de areia até o arquipélago de Cabo Verde, a cerca de 500 quilômetros do litoral africano", afirma o geógrafo Roberto Verdum, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

 

A areia para por aí, mas a poeira fina vai ainda mais longe: erguidas pelo vento, partículas de pó cruzam o oceano Atlântico e aportam nas Américas, trazendo junto grande quantidade de bactérias e fungos que podem prejudicar os ecossistemas locais.

 

Apesar de serem fenômenos naturais, as tempestades de areia podem acontecer com mais frequência por causa da ação humana. O desmatamento e o esgotamento dos solos tendem a aumentar a área coberta pela areia. Aí, se a região tiver ventos fortes, o lugar torna-se propício para as tempestades.

 

A situação é particularmente grave na China, onde violentas rajadas fazem as areias avançarem cerca de 3 mil quilômetros quadrados por ano, ameaçando soterrar 24 mil pequenas cidades e 30 mil quilômetros de rodovias nas próximas décadas.

 

Às vezes, pequenas tempestades de areia se formam junto à frentes de rajada de uma nuvem Cumulonimbus, devido à intensa força dos ventos.


Veja também: Medidas de proteção contra tempestades de areia

 

Abaixo, fotos de tempestades de areia. Clique para ampliar.


-----------------------------------------------------------------------------------------------------------

 


Fontes:

 

http://pt.wikipedia.org/wiki/Tempestade_de_areia
http://www.infoescola.com/fenomenos-naturais/tempestade-de-areia/
http://en.wikipedia.org/wiki/Dust_storm
http://pt.wikihow.com/Sobreviver-a-uma-Tempestade-de-Areia
http://www.nws.noaa.gov/om/brochures/duststrm.htm
http://www.globalsecurity.org/military/library/policy/army/fm/90-3/Ch1.htm#SecI

 

 

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------
 
Reclamações? Dúvidas? Sugestões? Elogios? Envie sua mensagem preenchendo o formulário abaixo.

 

Please enter the code:

Note: Please fill out the fields marked with an asterisk.